Consultoria acústica na sede da URALCHEM em Moscovo

consultoria acustica2A equipa da DBWAVE.I realizou a consultoria acústica e testes finais para a nova sede da multinacional russa Uralchem na torre Imperia, de 65 andares, localizada no Distrito Financeiro de Moscovo.
O projeto, da autoria do Arquiteto português Luís Pedra Silva, carateriza-se por um design arrojado e inovador, e simultaneamente funcional, em que o conforto acústico foi uma das prioridades.
O escritório corporativo ocupa uma área de mais de 3000 m2, para cerca de 250 funcionários, e inclui áreas “open plan”, gabinetes privados, área “VIP”, salas de reunião, “silent rooms”, receção e várias áreas comuns.

Veja o projeto na página da Archdaily.

Plano Municipal de Redução de Ruído

plano municipal redução ruidoA equipa da dBwave conluio a sua colaboração na elaboração do Plano Municipal de Redução de Ruído da Póvoa de Varzim, a implementar no concelho.
Na sequência da entrada em vigor do Regulamento Geral do Ruído (Decreto-Lei nº 9/2007), e após a atualização dos Mapas de Ruído, surge a necessidade de os municípios realizarem a delimitação e classificação das zonas sensíveis e mistas na sequência da alteração ou revisão dos novos Planos de Municipais de Ordenamento do Território.
As zonas classificadas com ocupação expostas a ruído ambiente exterior que excedam os valores-limite, de acordo com a classificação atribuída, devem ser objeto de Planos Municipais de Redução de Ruído cuja elaboração é da responsabilidade dos municípios.
A dBwave.i, Grupo ISQ, é a organização com mais experiência em Portugal na colaboração com Municípios na área de mapas de ruído e planos de redução.
Como exemplo de referência, a equipa da dBwave.i realizou o Plano Municipal de Redução de Ruído do Município da Póvoa de Varzim, tendo desenvolvido as seguintes atividades:

• Reuniões de trabalho periódicas com a equipa técnica do município ao longo do projeto;
• Verificação da viabilidade de zonamento, para as áreas já classificadas pelo município na cidade da Póvoa de Varzim, com base no respetivo Plano de Urbanização;
• Estabelecimento de medidas de redução e para essas áreas já classificadas, no caso de incumprimento de valores-limite, a integrar posteriormente no Plano Municipal de Redução de Ruído.
• Apoio à delimitação e classificação do zonamento acústico para a restante área do município, com base no mapa de ruído de concelho;
• Estabelecimento de medidas de redução e para as áreas a classificar, com experimentação de soluções de minimização em caso de incumprimento de valores-limite.
• Cálculo da população exposta para as diversas situações de sobre-exposição e identificação das entidades responsáveis pelas fontes de ruído com maior contribuição para cada situação.
• Apresentação do Plano Municipal de Redução de Ruído final com propostas de medidas de redução de ruído e estimativa dos respetivos resultados para cada uma das situações identificadas.

Veja aqui uma apresentação do PMRR da Póvoa de Varzim elaborado pelo Diretor da dBwave, Eng. Luis Santos.

 

A dBwave colaborou com as Minas de Moncorvo no estudo de impacto ambiental de ruído e vibrações

Minas Moncorvo impacto ambientalO processo de reativação das Minas de Ferro de Moncorvo, uma exploração a céu aberto de quatro depósitos minerais de ferro para produção de concentrados de ferro e de inertes densos, recebeu um parecer favorável por parte da Comissão de Avaliação do Estudo de Impacte Ambiental.

A empresa concessionária da exploração mineira em Torre de Moncorvo espera investir 114 milhões de euros até 2026 e produzir de seis milhões de toneladas de minério nos primeiros cinco anos de laboração.

Avaliação da exposição dos trabalhadores às vibrações – como a informação transmitida ao laboratório de ensaios pode influenciar o resultado

vibrações informação transmitidaUm dos parâmetros mais importantes para o cálculo do valor da exposição dos trabalhadores ás vibrações, é a sua duração, sendo esta fornecida pelas entidades empregadoras.
De acordo com o que está definido no âmbito da acreditação dos laboratórios de ensaio, caso não lhes seja transmitida a incerteza associada à duração dos tempos de exposição, esta é definida como sendo de 4%. Leia mais

Renovação da acreditação do LABRV da dBwave

AVALIAÇÃO DE VIBRAÇÕES EM EDIFÍCIOS – INCOMODIDADE

INCOMODIDADE DE VIBRAÇÕES

 

1 INTRODUÇÃO

Quando ocorrem reclamações de incomodidade de ruído é muito frequente ocorrerem simultaneamente reclamações de incomodidade de vibrações. Sendo a avaliação de incomodidade uma tarefa difícil, devido à componente subjetiva desta reação humana, esta dificuldade aumenta devido a que, ao contrário do que ocorre com o ruído, os critérios de incomodidade de vibrações não estarem bem estabelecidos em Portugal. Assim quem efetua a avaliação encontra-se frequentemente, em dificuldade para tirar conclusões. Neste artigo passam-se em revisão os fatores que influenciam a incomodidade devida a vibrações, critérios utilizados na sua avaliação e requisitos da instrumentação de medida.
2 RESPOSTA HUMANA A VIBRAÇÕES EM EDIFÍCIOS
São os seguintes os fatores que influenciam a reação humana de incomodidade a vibrações em edifícios:
• Limiares de perceção
• Resposta em frequência do limiar de perceção do ser humano
• Nível das vibrações
• Tempo de exposição
• Tipo de vibrações
• Tipo de utilização do edifício
• Efeitos paralelos
• Período do dia e atividade das pessoas
• A atitude das pessoas Leia mais